Diversos exames de sangue podem ser necessários, devido diferentes motivos, como, por exemplo, a pesquisa de anticorpos que diagnostiquem, ou afastem, doenças imunológicas e diferentes formas de reumatismos.

Pacientes com fibrose pulmonar frequentemente fazem testes de função pulmonar. Esses exames são pedidos não para diagnosticar a doença, mas sim para medir o grau de comprometimento que ela traz para o funcionamento normal dos pulmões.

O teste de função pulmonar mais comum é a espirometria, que mede os volumes e fluxos aéreos dos pulmões. Um exame que também pode ser feito junto com a espirometria é a medida de difusão do monóxido de carbono, que avalia como anda a troca de oxigênio entre os pulmões e o ar ambiente. Outro exame importante é a gasometria arterial, a qual mede a quantidade de oxigênio diretamente no sangue que vai aos diferentes órgãos.

Outros exames que podem ser úteis na avaliação da função respiratória de pacientes com fibrose pulmonar é o teste da caminhada dos seis minutos e os testes de exercício cardiopulmonares.